iinspiradas

terça-feira, 13 de junho de 2017

Emirados Árabes: praia e compras em Khor Fakkan

às
E chegamos ao quinto dia da viagem!
Hoje vou falar sobre Khor Fakkan, o que fizemos e o que conhecemos em meio dia nesta cidade.



A verdade é que não pesquisamos previamente sobre o local e o que fazer lá. Na chegada não encontramos o assédio normal aos turistas que vimos nas demais paradas. Sem muita ideia e sem internet, fomos andando pelo calçadão logo a esquerda de quem sai do porto. A impressão que tivemos era de que era feriado ou algo assim. As ruas estavam desertas, muito do comércio fechado. Era um quarta-feira. Meio sem rumo continuamos nossa caminhada.

Ainda no porto, uma obra imensa chamou a nossa atenção. Estavam estruturando uma espécie de quebra-mar. 




Reparem o tetrix que o pessoal estava fazendo com a pedras ali... hahahahaha Todas encaixadinhas perfeitamente! Admiramos por alguns instantes e seguimos adiante.

A beleza do lugar impressiona. Tudo muito limpo e organizado. Só estranho mesmo estar tão vazio.




Como de praxe em locais públicos, algumas regras...



Não se engane com toda essa luminosidade nas fotos. Era inverno, lembram? Mal deu para colocar o pézinho na água. Mas consegui vislumbrar este local numa primavera quente, com as crianças de férias correndo e brincando por aqui.




Um pouco mais adiante essa máquina nos chamou a atenção: 



Olha que coisa linda? Não que precisasse de limpeza antes disso...


Pessoas com TOC, sei que vocês não costumam gostar de areia, mas olha essa imagem!!! =D (louca mode on)



A água era muito transparente. Acho que no calorão a gente iria pra água de roupa mesmo, sem problema nenhum!


A limpeza da água e da praia nos impressionou muito. Assim, com o porto tão pertinho! Não tínhamos nada parecido em nossa memória. Paranaguá fede a soja azeda, tem mais pombos que em qualquer praça e praia nunca foi o forte deles. Em Fortaleza boa parte das praias próximas ao porto (mesmo sendo lindas) são impróprias para o banho, existem diversas placas sinalizando. É de impressionar o que dinheiro bem investido e um bocado de bom senso pode fazer por um lugar.

Voltamos para o calçadão e continuamos nossa caminhada. Até o orelhão era mega charmoso.



A quantidade de verde e parques é bonito de se ver. Vimos um pequeno grupo de mulheres reunidas na sombra de uma árvore, numa espécie de picnic. Sabe aquela energia gostosa do lugar? Então, aqui tinha essa vibe.



Uma mesquita, como não poderia faltar!



E aqui tinha uma espécie de centro comercial. Mas não havia comércio algum, apenas bancos. E todos pareciam estar fechados. Neste momento, vimos um fluxo de turistas contornando esse local. Eu e marido resolvemos seguí-los, já que pareciam saber mais que nós naquele momento.



Eis que na rua de trás havia uma espécie de Walmart árabe. Na verdade, estava mais para um mistura de Americanas com Walmart. Enfim, o lugar tinha DE TUDO. Comida, itens de decoração, roupa, eletrônicos. TU-DO.

Como a gente não resiste à boas compras, nos jogamos no lugar. Comprei a minha maionese japonesa favorita por 9 dirhams. Comprei também um óleo de amla (lembrei do post da Ane), mas na pressa não conferi a composição e acabei nem usando por conter parafina. Tem uma fanta cor de rosa que não tomamos e ainda está na geladeira para ser degustada. Compramos ainda lembrancinhas e chaveirinhos, e até alguns lenços para presente.

Para quem curte (e gasta com) coisas para casa, haviam aparelhos de jantar e conjunto para chá divinos, pelo mesmo preço de porcelana Oxford aqui no Brasil. Vi gente comprando, e fiquei pensando no medo de chegar só caquinhos no destino. Mas acho que vale o risco para quem gosta.

Me empolguei tanto nas compras que esqueci das fotos, me perdoem!

Já retornando para o navio, onde o embarque deveria ser feito até as 13h, vi essa propaganda que me chamou atenção. Seria uma espécie de família de comercial de margarina árabe? 
  

O aprendizado aqui, mais uma vez é: pesquise minimamente sobre o local antes de viajar, principalmente se você não vai ter acesso fácil a internet. Não encontramos nem uma cafeteria ou restaurante, nada que pudesse ser fonte de wi-fi. E o nosso passeio se resumiu a compras e fotos bonitas. É provável que a cidade tenha mais que isso a oferecer.

Semana que ver teremos outra praia por aqui. Muito mais VIP. 
Quer conhecer os outros momentos desta viagem?

1 - Emirados Árabes: quanto custa?
2 - Cruzeiro nos Emirados: Upgrade de cabine e Visto
3 - Emirados Árabes: A mala mais errada da minha vida!
4 - Emirados Árabes: 14 horas de viagem
5 - Emirados Árabes: O Embarque do cruzeiro e as primeiras impressões sobre Dubai
6 - Emirados Árabes: A simulação de emergência e Abu Dhabi
7 - Cruzeiro com a MSC: a Comida!
8 - Cruzeiro com a MSC: a Estrutura do Navio!
9 - Omã, o vizinho dos Emirados Árabes
10 - Emirados Árabes: praia e compras em Khor Fakkan
11 - Emirados Árabes: a Ilha de Syr Ban Yas
12 - Emirados Árabes: os Encantos de Dubai e o Desembarque do Cruzeiro

Até!

2 comentários:

  1. Como sempre, outro capítulo incrível dessa viagem dos sonhos! Impressionada com a limpeza das ruas, com a arquitetura - até o telefone público é chique!!! Ansiosa pelo próximo capítulo! ^_^

    ResponderExcluir
  2. Quanta phynessa para uma pessoa!
    Ameeeeeeeeeei!!!
    Só queria ter visto as fotos das compras tb Hahahahaha mas deu para ter uma boa idéia do que é a cidade.
    Beijos Ca!

    ResponderExcluir