iinspiradas

sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Ter uma alimentação saudável é muito mais fácil do que você pensa!

às
Semana passada contei para vocês como o Planner 2017 tá ajudando na minha vida a organizar o meu dia a dia. Então hoje vim contar um pouquinho sobre a rotina de alimentação aqui de casa. Pois me organizando melhor, comecei a economizar nas compras de mercado, quem não quer economizar um dinheirinho hein? E ainda de quebra estamos nos alimentando melhor, com comidas mais saudáveis.

Como já contei para vocês, nós moramos em 5 pessoas aqui em casa, eu, meu marido, o Bruno com 11 anos, o Leo com 9 anos e meu cunhado Bento com 19 anos; então fica bem fácil para vocês imaginarem a quantidade de comida consumida por aqui...rsrsrsrs. Teve uma fase em nossas vidas que eu relaxei na qualidade da alimentação aqui de casa, um tanto pela situação financeira que estávamos, outro tanto por desinteresse mesmo. Mas mesmo quando estava comprando bolacha recheada e refrigerante tentava manter pelo menos uma das refeições do dia sendo saudável, porque lá no fundo sabemos o quanto importante uma boa alimentação é na vida da gente.

Então eu conciliava, os ninos levavam bolacha recheada de lanche para a aula mas levavam também uma fruta, por exemplo. E assim meu peso na consciência não era tão grande. Mas não adianta né gente, querer tapar o sol com a peneira, logo começaram a aparecer os resultados de uma má alimentação. Estávamos todos, ficando resfriados mais facilmente, vivíamos nos sentindo inchados e mal humorados, sem contar as minhas enxaquecas que apareciam numa frequência assombrosa entre tantos outros sintomas.

Então foi que decidi voltar a ter uma alimentação decente em nossa casa, comecei a optar por produtos integrais, ter mais opções de frutas, legumes e verduras para preparos e sucos. Mas a minha falta de programação me fazia comprar alguns itens demais, e outros de menos, e neste caso tinha que voltar ao mercado, e sempre pegava um ou dois itens que não estavam na lista, encarecendo assim meus gastos com alimentação.

Isso sem contar a semana em que eu estava de TPM (nessas horas agradeço ser a única menina na casa...rsrsrsrs), pois nesses dias eu normalmente fico sem muita energia e vontade de fazer as coisas. Então eu não queria cozinhar em casa, e acabávamos pedindo pizza – sempre comprávamos a mais para sobrar para comermos no outro dia; eu acabava também cedendo aos desejos loucos por doce e me jogava numa caixa de bombons ou num pote de sorvete. Logicamente esse tipo de alimentação piora ainda mais os sintomas da TPM e aí entramos em um ciclo sem fim.

É engraçado como a alimentação influencia na nossa vida e se não prestarmos atenção nela, o estrago pode ser muito grande. Então tendo essa consciência que precisava melhorar a alimentação de todos aqui de casa, que comecei a mudar alguns hábitos alimentares e hoje estamos tendo uma alimentação muito mais saudável. Não vou dizer que é fácil, mas também não é o fim do mundo como imaginamos.

Me propus a diminuir a quantidade de tudo o que é refinado aqui em casa, troquei o arroz branco por integral ou qualquer outro cereal como a quinoa por exemplo, açúcar branco pelo demerara ou mascavo, macarrão (integral) agora é uma vez na semana só, e passamos a consumir muito mais raízes em nossas alimentações. Como eu e os ninos somos intolerantes a lactose, cortei de vez o leite; pois antes quando consumíamos leite e seus derivados tomávamos a famosa “lactase”, mas mesmo assim os sintomas persistiam em menor intensidade, mas acabávamos nos sentindo mal depois. Então estava mais que na hora de mudar os hábitos.

A melhor coisa que comecei aqui em casa é montar o cardápio semanal (na verdade monto o cardápio de segunda à sexta, sábado e domingo deixo livre). Considero tudo, café da manhã, almoço, lanche da tarde e jantar; é a melhor forma de me organizar, faço esse cardápio no final de semana e na segunda-feira de manhã faço as compras de comida da semana. Assim evito comprar comidas desnecessárias que acabariam indo para o lixo (a validade de uma penca de bananas é infinitamente menor que um pacote de bolacha, um exemplo de quanto é importante à organização).

Faço também opções que eu possa congelar e já ter uma refeição pronta quando eu precisar, por exemplo, se em um dia da semana vou cozinhar arroz e feijão para o almoço, já cozinho o dobro do que precisaríamos naquela refeição, aí congelo o que não foi consumido; e assim vou fazendo quando posso, pois em um momento que não tenho todo o tempo necessário para preparar uma refeição eu tenho uma opção saudável disponível dentro de casa, evitando cair na tentação de ir buscar fora uma comida pronta. Ter opções congeladas me ajuda muito também no meu período de TPM, pois como fico mais “sem vontade” já tenho opções prontas.

Estou relatando o meu dia a dia para te inspirar a ter uma alimentação mais saudável, sei que a mudança de hábito não é fácil e necessita de muito esforço, mas eu garanto para você que vale a pena. E o melhor de tudo, com uma boa organização e planejamento você vai economizar um bom valor de mercado.

Quem quiser uma mão amiga para mudar os hábitos eu estou aqui e terei o maior prazer em te ajudar. Por que não tem nada melhor que ver quem amamos bem e aprendendo que boas escolhas sempre geram bons resultados.


Bjus e até semana que vem!

Nenhum comentário:

Postar um comentário