iinspiradas

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

O conceito do guarda roupa francês de cinco peças

às

Calma, nada de pânico. Ninguém está sugerindo ter um micro armário cápsula com apenas cinco peças de roupa. Mas o conceito é muito interessante e não é uma novidade. Foi algo totalmente novo para mim, que navegando pela net em um momento de ócio, me deparei com o chamado “5 piece french wardrobe”.

Mas vamos falar primeiro sobre o que é esse conceito de guarda roupa Frances de cinco peças.
Quando colocamos “francês” e “moda” na mesma frase, a associação que fazemos é de elegância, qualidade e durabilidade, o que é o cerne deste conceito.
Pois bem, primeiro você tem que ter consciência de qual é o seu estilo ou então criar um. Nada aleatório. A ideia aqui é de ter foco!
Tendo definido o seu estilo, o desafio é escolher (e manter) cinco peças de cada tipo/categoria de roupa (calça, blusa, saia, etc), priorizando a qualidade das peças e se desfazendo do resto (venda para um brechó, faça doação, seja criativa).
Definido seu estilo e montado seu guarda roupa de cinco peças de cada categoria, vem o grande desafio do “5 piece french wardrobe”.
Este conceito refere-se a fazer compras de apenas cinco peças por estação, mas não cinco peças de cada categoria, mas cinco peças no geral. E também não se trata de cada estação do ano, mas às chamadas estações de lançamento da moda. Moda outono/inverno e primavera/verão. Então o desafio é de, depois de montado seu guarda roupa, você só vai adquirir 10 peças por ano.
Mas não vamos nos ater aos números e sim às idéias que envolvem o conceito.
Embora eu tenha aderido ao minimalismo (escrevi um post sobre essa decisão e transição para o minimalismo), sou bastante avessa a imposição de números. Cada pessoa sabe a quantidade que necessita e este número deve ser respeitado. 
Mas pensando, não em restringir o guarda roupa, mas sim de selecionar as peças a serem usadas, vamos transformar nossos hábitos de consumo, mudando nossa forma de escolher o que vamos adquirir e levamos nossa experiência de compras quase a um nível filosófico. “Preciso realmente disso?”, “essa peça é de qualidade?”, “o estilo é atemporal?”, “combina com o que eu já tenho?”
Agindo dessa forma, em um primeiro momento parece que vamos gastar mais, afinal, roupas de qualidade custam mais. Mas temos que ter consciência que vivemos em um momento de domínio de fast fashion – roupas baratas e descartáveis (escrevi sobre fast fashion um tempo atrás).
Então, não seria muito mais sensato comprar uma blusa de R$ 70,00 que vai durar muito tempo do que várias blusinhas de R$ 10,00 que não duram uma estação e em poucas lavagens já apresentam desgaste, desbotam e descosturam?
Bem, como eu disse no início, esse conceito chamou minha atenção e estou fazendo a minha versão dele. Sem imposições. Sem números. Sem regras. Tudo de acordo com a minha real necessidade. Entendo que um guarda roupas não pode ser um desafio.
O primeiro passo foi o de simplificar o guarda roupas. Deixei o que eu realmente uso e foquei nas peças de qualidade e que combinam entre si. Não estabeleci um número. Peças que uso mais – como camisetas – tenho mais, jeans,que eu não curto muito usar, tenho menos. Até porque, tive que considerar, também, que só tenho tempo para lavar roupas duas vezes por semana, às vezes três.
Estabelecido o que me pareceu um número razoável, decidi que só vou comprar uma peça para substituir outra. E neste processo, o que foi substituído, sai de vez do armário (no meu caso, vai para a doação).
Desta forma, cheguei a conclusão de que, mesmo adquirindo peças mais caras, vou economizar nas compras de vestuário, pois as peças vão demorar mais para se desgastar, serei mais seletiva, vou desenvolver um olhar mais crítico sobre a moda, a produção, a busca de produtos sustentáveis e viver dentro de um consumo consciente.
E então? O que achou do conceito do “5 piece french wardrobe”? E da adaptação do conceito para algo mais pessoal e de acordo com a realidade de cada um? Quer testar e não sabe como fazer, por onde começar?
Pois bem, mande uma mensagem para nós que iremos ajudar. Temos nossa colunista Sarah Ferrigo, Consultora de Imagem e Moda que vai te ajudar a encontrar o teu estilo e definir aquele guarda roupa perfeito para você!

Um grande abraço!!!

9 comentários:

  1. Gostei, o que adianta ter milhares de peças no guarda roupa sendo que não usa nem metade? Como tu disse, se for comprar 3 blusas de 10 reais elas não duram 1 ano, então tu acaba gastando bem mais.

    ResponderExcluir
  2. Faz todo sentido. Conheço algumas pessoas que lotam o guarda-roupa e na maioria das vezes usam somente as mesmas peças com os mesmos estilos, com pouca roupa acredito que a criatividade fique aguçada e combinações não pensadas antes acabam virando uma "tendência pessoal". Vale a pena investir!
    Abraços 😊

    ResponderExcluir
  3. Que post bacana! A gente fica olhando tantas tendências e tantos lançamentos que acaba ficando perdida! As vezes acabamos comprando por impulso alguma peça que nem combina com a gente. Bem legal as dicas, além do consumo consciente rola uma economia de dindin né?

    ResponderExcluir
  4. Achei bem interessante, não conhecia esse conceito, confesso que eu não conseguiria, até 5 tipo de calça eu na verdade até tenho, mas o restante acho difícil, rsrs.

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Ane, muito bacana esse conceito de 5 peças e as combinações que podem ser feitas! Geralmente compro roupas que vejo nas promoções, mas vejo a qualidade delas. Costumo doar as roupas que não uso mais. Esse consumo consciente é necessário!! Muito bom esse post!

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Eu gostei do conceito e até gostaria de aderir, mas eu sou mega consumista, tenho milhares e milhares de roupas kkkkk e confesso q sem necessidade. Acredito q tenha sido um bom para você.

    ResponderExcluir
  7. Oii,
    Nossa adorei esse conceito. Seu post me motivou muito a mudar meu modo de consumo. Na maioria das vezes compramos algo so para ter. Meu guarda roupa esta lotado, acho que está na hora de mudar isso. Adorei o post!

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Bem bacana e não conhecia!
    Aliás, adorei o blog :)

    heyimwiththeband.blogspot.com.br

    ResponderExcluir