iinspiradas

sábado, 2 de dezembro de 2017

Kefir & Kombucha

às
Olá Inspiretes,
Já contei para vocês que estou procurando manter uma alimentação mais saudável e nutritiva aqui em casa né? Naturalmente, como sou uma pessoa que adora as redes sociais, sigo vários IG com dicas alimentares e receitas, sempre buscando opções que posso usar para todos aqui de casa. E aí comecei a ver bastante gente comentando dos benefícios do Kefir e da Kombucha, (sim, os nomes são engraçados mesmo... rsrsrs) e me chamou a atenção. Fui buscar mais informações na própria internet e também com amigas que conhecem e consomem, e é isso que quero compartilhar com vocês hoje.

KEFIR
Vamos conhecer primeiro o Kefir:  que também pode ser conhecido como Cogumelos Tibetanos, Cogumelos do Iogurte, Plantas do Iogurte e alguns outros nomes, o termo “keif” vem do eslavo e quer dizer “bem-estar” ou “bem-viver”.  Os grãos de Kefir são constituídos por uma associação positiva entre bactérias benéficas e leveduras, que são utilizados para fazer a fermentação do leite (que pode ser de vaca, cabra, ovelha e búfala), e a bebida resultante deste processo é extremamente benéfica ao nosso organismo.

A bebida de Kefir é rica em probióticos e vários nutrientes, como: altos níveis de vitamina B12, cálcio, magnésio, vitamina K2, biotina, folato e enzimas. E por isso ela melhora muito a digestão e a saúde intestinal. Falando em intestino, você sabia que mais de 75% do nosso sistema imunológico está alojado no nosso sistema digestório? Incrível, não é mesmo? No nosso intestino vivem milhões e milhões de fungos e bactérias “boas” responsáveis por matar os “maus” microorganismos, e é isso que nos mantem vivos e saudáveis.


Alguns dos principais benefícios do Kefir são:
Desintoxicar o organismo;
Impulsionar a imunidade;
Lutar contra alergias;
Tratar doenças inflamatórias do intestino;
Matar o fungo da Cândida

E esses são somente alguns benefícios do seu uso diário. Sem contar que conversando “informalmente” com as pessoas, elas comentam que se sentem mais leves e felizes, algumas até me comentaram que melhoraram de depressão (veja, não estou dizendo que ele cura, porém, imagino que com o organismo funcionando melhor, a pessoa com certeza se sentirá melhor também, e isso é muito bom). Por esses e outros motivos fui atrás para começar a consumir também.


Aqui no Brasil, a grande maioria ainda é a produção familiar, então como conseguir? Eu consegui as minhas “mudinhas” com a minha prima Fran, mas descobri que existem comunidades no Facebook somente para a troca de experiências pessoais com o uso e a doação de mudas de Kefir, então se você quiser começar a cultivar também, é só procurar no Face que tenho certeza que você irá encontrar.

Ainda não posso compartilhar com vocês a minha forma de cultivar, pois ainda estou nos primeiros dias com as mudas, e não experimentei nenhum resultado. Mas em resumo, colocamos o Kefir no leite, ele irá se alimenta do açúcar que o leite contém, e o resultado desse processo é a bebida que iremos consumir, dependendo da textura que queremos, iremos deixar os bichinhos trabalharem por 12, 24 ou 48 horas. Mas fiquem tranquilas, daqui uns dias já estarei mais preparada para contar para vocês em detalhes como proceder no cultivo.

KOMBUCHA
Agora quero compartilhar as minhas descobertas com a Kombucha: ela é uma bebida que vem de bem antigamente, cerca de 2000 anos atrás na China, e era conhecida como uma espécie de elixir da saúde. Essa bebida é obtida através da fermentação do chá verde ou preto com açúcar e uma espécie de cultura de bactérias e leveduras, após essa fermentação, o resultado é uma bebida gaseificada e cheinha de probióticos, ácidos, enzimas e vitaminas. Então vocês entenderam o meu interesse também neste alimento não é?

Alguns dos principais benefícios de ter a Kombucha na nossa alimentação diária são:
Melhora a energia: isso acontece por causa da formação de ferro que é liberada pelo chá preto, que é utilizado no preparo da bebida;
Desintoxica: esta bebida tem um alto poder de desintoxicação, e há alguns estudos que dizem que pode combater a toxidade nas células do fígado;
Melhora a saúde do sistema imunológico: por ter efeitos antioxidantes, que combatem os radicais livres, auxiliam contra os danos celulares, doenças inflamatórias e depressão do sistema imunológico;
Melhora (e muito!) o sistema digestório: como é uma bebida rica em probióticos, (assim como o Kefir), ela auxilia no seu bom funcionamento “combatendo” as bactérias do “mal”;
Possui propriedades antibacterianas e antivirais: Um estudo divulgado no Journal of Food Biochemistry (Jornal da Bioquímica Alimentar, tradução livre) indicou que a kombucha feita tanto com o chá verde como o chá preto apresentavam propriedades antivirais e antibacterianas.Esses efeitos funcionaram contra uma série de patógenos (causadores de doenças) como estirpes de Candida e Staphylococcus, que desenvolvem problemas como candidíase e diferentes tipos de infecção, respectivamente;
Ajuda na saúde das articulações: como essa bebida possui glucosaminas, e por isso aumenta a produção de ácido sinovial hialurônico no nosso organismo. Esse ácido é o responsável por prevenir a dor artrítica e também ajuda na preservação do colágeno (que é uma proteína utilizada para formar a pele, tendões, veias, ligamentos e cartilagem). As cartilagens atenuam o atrito entre os ossos, evitando assim a inflamação das articulações;
Perda de peso: o consumo regular dessa bebida estimula o metabolismo, como consequência disso, temos uma melhora no processo de queima de gordura e também limita o acumulo de gordura no organismo.

Eu já experimentei a bebida e achei o sabor bem agradável, ela tem gás e pode ser adicionado suco de frutas para dar outros sabores. Aqui em Curitiba, já vi em várias casas de produtos naturais a bebida a venda, porém para quem quer cultivar em casa (assim como eu), é necessário conseguir uma “muda” também, conhecida como Scoby, e também assim como o Kefir, existem comunidades no Facebook só de doações e troca de informações. Eu consegui o meu Scoby assim essa semana. Assim que eu tiver consumindo regularmente, quero contar tudinho pra vocês.


Mas me contem, já conheciam esses “simpáticos bichinhos”? Vamos trocar idéias e formas de consumo, pois estou começando agora e já estou apaixonada por tudo o que descobri sobre eles.

Um beijo grande e até semana que vem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário