iinspiradas

sábado, 13 de janeiro de 2018

10 Metas Fashion para 2018

às 11:38


Ano Novo começando e a gente tá como? Mandando bala na listinha de metas para 2018, né?! hehe 

Guardar dinheiro para aquela viagem, emagrecer, trocar de emprego, pagar a dívida, começar um novo curso, focar na família e por aí vai...

Mas queria te pedir... Será que ainda dá tempo de acrescentar mais um item? É que ele é um dos campeões de negligência... Tô falando do guarda-roupas!

Você já parou para pensar em quanto tempo (e dinheiro) está perdendo só por não ter um armário bem organizado? Quanto tempo você perde para escolher a roupa que vai usar no dia? Você vive comprando, mas acaba usando a mesma roupa de sempre? Você lembra de tudo que tem dentro do armário? Conhece seu estilo? 

Bem, pensando em te dar uma mãozinha, eu bolei uma lista com 10 resoluções fashion para um guarda-roupas mais feliz em 2018. 

Vamos a elas:

1) Identificar o seu estilo


Imagem: Google
Você já deve ter lido algo sobre estilos, talvez até já tenha feito aqueles testezinhos da internet para descobrir qual o seu. Esportiva, Romântica, Clássica, Dramática, etc... Mas não se identificou com nenhum! 

Bem, somos seres únicos e nosso estilo é a junção da nossa personalidade, gostos e demandas de vida, por isso nunca conseguiremos nos encaixar numa coisa só, então relaxe e esqueça essas nomenclaturas.  

Para identificar o seu estilo, você precisa começar a observar suas preferências: 
Quais cores você mais gosta? Quais elementos se repetem nas suas roupas? Estampas? Babados? Botões? Linhas retas? Que tecidos você prefere? Que tipo de modelagem você mais usa? Gosta de acessórios? Quais? Grandes? Discretos? E os calçados? Tênis? Salto? Você prefere conforto? Glamour? E assim por diante. 

Observe também sua rotina:

Qual seu ambiente de trabalho? Tem filhos pequenos? Quanto tempo você passa em casa? O que faz nos finais de semana? Vai a festas e baladas com frequência?

Observe tudo e identifique os padrões que se repetem! Isso te ajudará a não fazer escolhas erradas no momento da compra! Por exemplo, se você passa mais tempo em casa e raramente vai a baladas, não tem porquê investir em muitas peças glamourosas e cheias de brilho. Ou ainda, se você notou que prefere formas mais retas nas roupas, não compre aquela blusinha cheia de babados só porque está na promoção. 

Ah, e mais uma dica: Batize o seu estilo! Escolha um nome para ele. Você é única e o estilo é seu, então deve chama-lo do que quiser ;)

2) Focar no seu estilo


Imagem: Thinkstock/Getty Images
Se você já identificou os elementos do seu estilo, foque neles! 

Compre apenas o que te representa e o que você gosta muito! Não importa o que a personagem da novela está usando, o que a amiga fashionista gosta ou os pitacos da sua mãe, muito menos o que é tendência na Vogue. Invista apenas naquilo que tem a ver com você, com a sua personalidade e estilo de vida. 

3) Investir em qualidade


Imagem: iStock_ZoneCreative
Sabe aquele velho ditado, “o que importa é a qualidade e não a quantidade”? Pois é, isso vale também para o guarda-roupas. Compre sempre o melhor que o seu dinheiro puder pagar!

Ao invés de gastar com cinco “bruzinhas” baratinhas e descartáveis na liquida da C&A, invista em uma peça realmente boa! Observe o tecido, o caimento, o toque, acabamento das costuras e o trabalho que essa peça vai te dar para manter depois. Peças de qualidade duram por mais tempo e fazem valer o dinheiro que você investiu. 

4) Não comprar por impulso
Imagem: Google
Conheça bem o que você já tem em casa! Isso evitará compras desnecessárias. Faça as perguntinhas de reflexão:

- Eu realmente preciso disso?
- Eu já tenho algo parecido no armário?
- Essa peça combina com o meu estilo e com as outras que já tenho?
- Eu consigo montar pelo menos 3 looks diferentões entre si coordenando esta peça com as que já tenho?

5) Entender o que te motiva a comprar 


Imagem: Google
O que está te fazendo ir às compras? Necessidade? Ansiedade? Prazer? Inveja? Insegurança? Tristeza?

Muitas vezes “comprar” é uma válvula de escape de algum outro sentimento. A sensação causada pelo ato da compra pode ser comparada à causada por drogas. Mas a euforia, felicidade e satisfação são momentâneas, logo você voltará a ficar melancólica. Se este for o caso, tente descobrir a raiz do problema para poder tratar da forma correta.

6) Desapegar


Imagem: Thinkstock
Nem sempre é fácil, aliás, desapegar pode ser bem doloroso. As roupas carregam nossas histórias e muitas vezes acabam ficando vinculadas a lembranças. Mas nesse momento a gente PRE-CI-SA deixar o coração de lado e ser racional!

Um guarda-roupas abarrotado só dificulta nossa vida! A gente não lembra o que tem, uma peça esconde a outra, as pilhas ficam caindo, as peças ficam amarrotadas, a gente acaba usando só o que está por cima porque é mais fácil. Pense que roupa parada no armário, é dinheiro parado e mal investido.

- Observe seu estilo: Retire do armário tudo que não tem a ver com você.
- Observe o estado da peça: Está rasgada? Desbotada? Puída? Descosturada?
- Observe o tamanho da peça: Está comprida? Curta? Folgada? Apertada? 

Faça 3 pilhas: Uma das roupas que ficam, outra das que vão embora e uma terceira com peças que podem ficar, mas que precisam de alguma reforma ou manutenção.

Uma dica legal para manter um guarda-roupas enxuto, é sempre que comprar uma peça nova, tirar uma antiga. Isso faz com que a gente pense duas vezes antes de comprar e/ou só comprar quando realmente precisa substituir algo. 

E um conselho de amiga: Não guarde (ou compre) peças pensando no depois! “Ah, mas vou guardar para usar quando emagrecer”. Quando você emagrecer, ficará tão feliz que irá festejar comprando roupas novas! Confia em mim ;)

7) Reformar e Customizar


Imagem: Google
Sabe as roupas da terceira pilha do item ali de cima? Hora de botar a mão na massa! (Ou pagar alguém que faça isso por você hehe)

Pregar botões, trocar elásticos, fazer bainhas, tirar manchas, cerzir pequenos furos!

Outra alternativa muito legal (e sustentável) é customizar suas roupas. Sabe aquela calça que rasgou embaixo? Que tal transformá-la em short? E por que não tingir aquela camiseta e transformá-la em cropped? Além disso, existem milhões de modelos de patches e bottons que você mesma pode aplicar em casa para dar ma cara nova a uma roupa antiga! ;)

8) Organização e Planejamento


Imagem:  ShutterStock
O segredo para ter um guarda-roupas e uma casa organizada é simples: 

Cada coisa deve ter seu próprio lugar! Defina lugares para guardar suas roupas e objetos.

Se você definiu que o lugar dos anéis é na caixinha dentro da gaveta, é para lá que eles devem voltar toda vez que você os tirar. Se o lugar das camisas fica ao lado dos casacos, é lá que você deve pendurá-las depois do uso!

Atualmente existem no mercado diversos tipo de organizadores e cases, inclusive alguns específicos para determinado tipo de peça, por exemplo, lingerie, lenços, acessórios, calçados. Eles irão facilitar muito a sua vida! Você pode encontrá-los com facilidade na internet ou em lojinhas de utilidades para a casa.

Sabe “a cadeira”? É, a cadeira, eu sei que você tem uma! Fazendo esse esquema de criar um lugar certo para cada coisa, sua cadeira vai poder voltar a desempenhar a função para a qual foi criada, acomodar seu bumbum. J

Outra questão importante a ser levada em conta é o planejamento do rodízio sazonal das roupas. A maioria de nós não conta com um closet à la Carrie Bradshaw... Na nossa realidade, quem tem guarda-roupas de 6 portas é rei! Sendo assim, é inevitável a divisão entre verão e inverno! 

Guarde as peças da estação oposta nas partes mais incessíveis e altas do armário e deixe as peças da estação atual nas partes mais fáceis de pegar, isso vai otimizar o seu tempo e manter tudo mais organizado. Além disso, no final do verão, tire as peças de inverno para fora e aproveite o calorzinho para arejar e lavar o que for preciso.

Dica de ouro: Seja verão ou inverno, areje seu guarda-roupas! Deixe suas portas abertas com frequência. 

9) Fotografar os seus looks


Imagem: Depositphotos
Fotografar seus looks pode ser um super facilitador de vida e poupador de tempo, sabia?

Exercite sua criatividade montando looks, fotografe tudo e salve numa pastinha. Essa pastinha servirá de guia nos momentos em que você estiver na correria e sem tempo de pensar que roupa usar! ;)

10) Dar preferência a marcas locais e brechós


Euzinha com minha jaqueta bomber (maravilhosa) confeccionada pela Merin Cavalheiro, designer muito talentosa da minha cidade (Caxias do Sul/RS). 
Praticamente tudo que compramos atualmente é fabricado na China e Índia. Para que você consiga comprar uma blusinha bem baratinha aqui no Brasil, muitas empresas lá do outro lado submetem seus trabalhadores a condições desumanas e trabalho escravo. 

Eu sei que sozinhos nós não vamos conseguir mudar essa situação, mas a gente pode dar um pequeno passo. Sempre que possível e acessível a você, invista em peças de marcas locais e independentes, compre de quem faz! Assim a gente fortalece a economia da nossa região e incentiva pequenos produtores a crescerem de forma justa. 

Além disso, outra alternativa incrível, é comprar de brechós. A roupa que menos causa impacto no meio ambiente é a que já existe! Em brechós você encontrará roupas seminovas a preços bem camaradas e também terá a oportunidade de vender as suas. Neste texto aqui, eu falo sobre a minha experiência com brechós, vale a pena o clique, prometo!

Bom, esse era meu recado. Espero que em 2018 você possa ser muito feliz consigo mesma e com o que você já tem! Use as resoluções que forem mais úteis e que contribuam para descomplicar sua vida! E qualquer dúvida, é só mandar!!! 

Beijos! <3

Nenhum comentário:

Postar um comentário