iinspiradas

segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

Re-ciclo: compostagem urbana

às

Diariamente são produzidas toneladas de resíduos sólidos, dos quais, uma grande quantidade se trata de resíduos orgânicos e que não precisavam ser destinados aos aterros e sim, para a compostagem.
Embora o uso de composteiras domésticas esteja crescendo, e acredito que em boa parte em razão da crescente conscientização e divulgação da necessidade de dar um destino correto aos resíduos e da facilidade de fazer ou adquirir uma composteira doméstica, esse crescimento não é suficiente para diminuir o descarte de resíduos orgânicos.
Mas nem todos tem tempo, disposição ou espaço para manter uma composteira em casa e, ainda bem, existe solução para isso.

No meu caso, eu andava bem aborrecida por não ter área de serviço (na verdade eu tenho um “armário de serviço” que só tem espaço para uma máquina de lavar roupas e um tanque pequeno) e moro em um condomínio onde o pátio fica na frente da casa e é destinado para estacionamento de veículos. Ou seja, meu problema é a falta de local para uma composteira, o que estava gerando uma grande frustração em relação ao descarte de resíduos.
E aqui vale a pena lembrar: resíduos orgânicos, apesar de serem considerados como lixo sem potencial de reaproveitamento, todo resíduo de origem vegetal ou animal, como restos de comida, borra de café, erva mate, grama e poda, podem formar um composto rico em nutrientes para ser utilizado em hortas, para jardinagem e agricultura.

Pensando em como dar uma destinação correta aos restos orgânicos produzidos aqui em casa, conheci a Re-ciclo, empresa que atua em Porto Alegre/RS, criada em 2016 e que tem como proposta, dar um destino sustentável e adequado aos resíduos produzidos em residências, restaurantes e estabelecimentos comerciais, por meio da compostagem.
O serviço consiste em uma assinatura mensal, onde a Re-ciclo fornece, na primeira semana, um balde com tampa, com capacidade de 10 litros e, mensalmente, são fornecidos sacos compostáveis para serem utilizados durante esse período.
A partir de então, as coletas são realizadas semanalmente, bem como a Re-Ciclo também conta com parceiros que se oferecem como pontos fixos de coleta, para que você mesmo possa levar seu resíduo ao local de preferência, caso seja necessário ou mais conveniente, tipo em caso de incompatibilidade de horários para a coleta ou se o balde já estiver cheio antes do dia destinado à coleta.
A empresa também entrega, mensalmente, um pacote de adubo ou uma muda, além de um mimo surpresa (de um parceiro da Re-ciclo) sobre a temática da sustentabilidade.
No mês de janeiro, recebi um Keep Eco (tamanho pequeno) que é uma embalagem ecológica feita de algodão orgânico e uma liga de cera de abelhas que serve para proteger os alimentos substituindo itens descartáveis na cozinha, como o plástico-filme e o papel alumínio. Já estou curiosa sobre o que virá neste mês de fevereiro.
A empresa também realiza palestras, cursos e oficinas sobre temas voltados à sustentabilidade, horta urbana, permacultura, compostagem, agricultura, confecção de minhocário e floreira funcional, dentre outros (no mês de outubro, promoveram uma oficina de vasinhos auto-irrigáveis com garrafas PET no Dia da Fuzarka das lojas Renner, achei muito legal esse projeto, uma pena só ter descoberto agora). A realização dos cursos e oficinas pode ser acompanhado através do Facebook e do Instagram da empresa.
Atualmente, a Re-ciclo atende 23 bairros de Porto Alegre, tem em torno de 150 clientes e já coletou 16 toneladas de resíduos que são compostados em um sítio parceiro localizado em Gravataí (cidade da Grande Porto Alegre).
Um dos objetivos da empresa para este ano de 2018 é expandir sua zona de atuação, além de diminuir, entre 80 e 100 toneladas, a quantia de resíduos gerada na capital gaúcha e que é levada diariamente para o aterro sanitário de Minas do Leão, município que fica a cerca de 90 km de distância.
O trabalho da Re-ciclo não é apenas inspirador, mas também produz benefícios financeiros para a cidade, que arca com as despesas de mão de obra, transporte e contratos com empresas responsáveis à destinação do lixo recolhido, assim como gera benefícios a toda população, diminuindo a poluição do meio ambiente, retirando parte dos resíduos orgânicos que seriam levados ao aterro sanitário e lá emitiria gases poluentes à atmosfera.
Então pense nisso: quando joga algo fora, onde isso vai parar? Que tal aderir à compostagem, seja a realizada em casa, seja através de uma empresa?
E na sua cidade? Existe alguma empresa atuando na destinação dos resíduos orgânicos domiciliares para a compostagem? Nos conte!



6 comentários:

  1. Tá faltando empresas consientes assim em BH ou melhor no Brasil todo. Pequenos jestos fazem a diferença.

    ResponderExcluir
  2. oi!
    Esta empresa esta de parabéns :D a ideia da compostagem é otima, todos deveriam seguir este exemplo...
    bjo

    ResponderExcluir
  3. Finalmente um post que me identifico. Aqui em casa tudo a gente faz compostagem. Aprendi com meus pais a fazer leira com saladas, temperos, e coisas do gênero e usar próprio resto de comida, café, ovos e cerveja para ter uma terra mega adubada. E olha, estou tendo resultados ótimos

    ResponderExcluir
  4. Oi Ane, tudo bem?

    Que ideia bacana desta empresa, a Re-ciclo. Eu trabalhei com um projeto que envolvia a compostagem em meu trabalho final de curso e sei bem quais os benefícios que essa ação gera. Saber que tem uma empresa trabalhando junto com a sociedade e aparentemente de forma tão correta é muito gratificante, me dá a esperança de que as coisas podem sim serem mudadas. Não conheço nenhum projeto aqui em Recife, mas se tivesse iria participar, com toda certeza!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Ótimo texto, com dicas incríveis e muito importantes! A compostagem é algo importante para um vida sustentável para todos. Abraços e parabéns pelo post!

    ResponderExcluir
  6. Que postagem legal, super útil! Aqui em casa também não tem espaço para nada, gostei de saber que existe esse tipo de serviço.

    Beijinhos <3 Blog Tanamoda / CK Designs / Rede Natura

    ResponderExcluir