iinspiradas

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019

E-commerce verde: é possível usar embalagens sustentáveis?

às 17:05

Quem nunca comprou produtos pela internet que atire o primeiro pedaço de plástico bolha...

Fato é que o e-commerce tem crescido muito nos últimos anos e com ele, a necessidade de enviar produtos bem embalados e protegidos. 

Por outro lado, vem o crescente movimento de diminuir a produção de lixo descartado (as embalagens, no caso), bem como a de evitar o uso de plástico de uso único (os famigerados plásticos bolha e bolinhas de isopor, por exemplo).

Então surge a pergunta: você se preocupa em como seus produtos vem embalados? Isso afeta sua decisão de comprar em determinado e-commerce?



Vamos falar sobre como o e-commerce pode ser verde também na forma de enviar mercadorias!

Alguns dos produtos que adquiro, acabam sendo comprados através da internet, seja por não encontrar aqui na minha cidade, seja em razão de um preço muito camarada e convidativo.

Só que essa compra gera um impacto tanto no valor do produto e na logística de quem vende como agrega um impacto ambiental que deve ser considerado.

Neste mês de fevereiro, recebemos aqui em casa duas encomendas de livros – um livro para mim e outro para minha filha. O meu veio dentro de uma caixa de papelão e o da minha filha, em um pacote de papel craft. Até aí, tudo ok. Tudo reciclável, reutilizável, joinha. Mas ambos os livros estavam envoltos naqueles plásticos bem justos e o livro infantil ainda tinha uma camada extra de plástico bolha.

Isso me incomodou.



Desde então, tenho refletido muito sobre o assunto. Eu não estava dando a devida atenção à forma como os produtos que eu comprava pelo e-commerce eram embalados.

Considerando que sou adepta da prática da redução de lixo e de evitar o plástico de uso único, saber como as empresas/lojas estão enviando seus produtos é algo que eu tenho que considerar antes de realizar minhas compras.

E não é difícil. Na verdade, muitas lojas já estão informando em seus sites como embalam seus produtos, o que facilita muito. Quando uma loja não informar (o que já deveria ligar o alerta), basta perguntar.

Mas por que isso é relevante? A resposta é: porque nós consumidores podemos mudar a forma como o mercado age. As empresas e produtores atendem conforme a demanda e já podemos ver um reflexo disso na quantidade de produtos surgindo para substituir os descartáveis de uso único (copos, pratos, canudos, etc).

Quando há mobilização dos consumidores, há igual mobilização das empresas/produtores/lojas em atender a solicitação desses consumidores. É o mercado se adequando às exigências de quem está comprando.

Mas como eu identifico a embalagem verde? 

Vamos de fora para dentro. A própria embalagem, se for de papelão (até com a reutilização de caixas) ou de papel, já é um bom indício. Nada de embalagens plastificadas ou mega coloridas (as tintas tradicionais têm em sua base componentes provenientes do petróleo e emitem compostos orgânicos voláteis que, quando liberados na atmosfera, fazem mal ao meio ambiente e à saúde). E nada de adesivos ou rótulos. Papelão e papel são reutilizáveis e compostáveis, adesivos e rótulos cheios de cola, não são.

Atenção aos detalhes. E-commerce que realmente se apresenta como “verde”, cuida até a forma como a embalagem é fechada e não usa fitas adesivas plásticas. Já existem opções sustentáveis no mercado, como a fita gomada, que funcionam igualmente bem e são compostáveis.

E por esses dias, conversando com a Alê Spinelli da Ciklo, vi a alegria dela em ter conseguido substituir o plástico que fixa a nota fiscal no lado de fora da caixa, por papel manteiga. Quem quer achar uma forma sustentável de fazer algo, apela para a criatividade e surgem ideias lindas como essa (tive que postar a foto que ela me mandou!).

Outro ponto a ser observado é em relação aos produtos frágeis e que precisam de proteção para reduzir o impacto. Plástico bolha, sacos plásticos cheios de ar e isopor nem pensar, né?

Lojas online que buscam alternativas sustentáveis utilizam jornal, papelão picado e biopack (aquele trequinho que parece um Cheetos verde) para proteger os produtos.

E sabe aquele detalhe que faz toda a diferença? Pois então chegamos nas tags e folders que às vezes são enviados junto com os produtos. Já são muitas as lojas online que utilizam papel reciclado para esse fim e até o papel semente (papel que contém sementes e, quando enterrados e regados, germinam). Acho de uma delicadeza receber sementes!!!

Depois de ver essas boas práticas de como um e-commerce pode ser sustentável, inclusive na forma de envio dos produtos, todos nós, como consumidores, podemos desempenhar um papel muito importante para que essa prática seja cada vez mais implementada. 

Quando for fazer suas compras online, busque aquele e-commerce comprometido com a sustentabilidade e que seja transparente até mesmo na forma como envia seus produtos. 

Não acha que é um tópico que merece a nossa atenção?









Um comentário: