iinspiradas

quinta-feira, 4 de julho de 2019

Comida de Verdade, o que é isso afinal?

às 15:32

Quem lembra de ir comer na casa da Vó? Só de pensar, já vem aquele turbilhões de sentimentos, pois tudo era tão mais gostoso (ou eu que lembro assim...rsrsrs). Mas o que mudou tanto de lá pra cá???
Bem, mudou praticamente tudo, não é mesmo??? Se olharmos a história, tudo que as mulheres conquistaram neste período, (digo as mulheres, porque antigamente eram elas as responsáveis por cuidar da casa e da alimentação da família), trabalhamos fora, estudamos e temos várias outras atribuições que não tínhamos há 50 anos atrás.



Eu lembro bem, minha Vó não comprava nada pronto, a não ser a farinha de trigo, que comprava de um homem, que vinha 1x ao mês na casa dela, com o carro cheio de produtos industrializados (que eram artigo de luxo naquela época), e aí era a festa né... Pão de trigo, geeeenteeee era um luxo só... Porque a minha Vó fazia era pão de fubá (moía o milho em casa mesmo) assado no forno a lenha em cima da folha de bananeira. E todo o restante da alimentação era cultivada, criada e feita em casa mesmo, desde a geléia, leite, ovos, carne, legumes, verduras e tudo mais que imaginarem.



Mas nos dias de hoje, na correria louca que levamos a vida, sempre cheia de compromissos e horários, deveres e afazeres, cozinhar a própria comida foi deixado de lado, e passamos a nos alimentar da forma mais prática possível, mais rápida possível, afinal, aquela reunião do início da tarde não pode esperar né?!?! Mas com isso, adoecemos mais, vivemos muito cansados e aprendemos a “descontar” na comida nossas frustrações diárias... O chefe brigou comigo? Vou me “jogar” numa caixa de bombons! Fui mal na prova da faculdade? Vou ali no barzinho comer umas “frituras” e tomar uma cervejinha!!! E assim vamos vivendo nossos dias, e não percebemos que com isso, estamos jogando fora um pouquinho da nossa vitalidade.



E por isso, que hoje, quem busca ter uma alimentação mais saudável e equilibrada, se ouve muito falar sobre (a famosa) COMIDA DE VERDADE. Mas o que seria isso afinal? Comida não comida de qualquer maneira? A “comida de verdade” nada mais é, que aquela comida in natura, ou minimamente processada, disponíveis em feiras e também nos mercados. E esse “estilo de vida” (digamos assim) vem ganhando forças, mais e mais pessoas estão voltando ao tempo em que, preparar a própria comida, procurar opções mais adequadas ao consumo e aprendendo o que realmente faz bem ao nosso corpo na questão de alimentação.



E como essa busca por uma alimentação mais saudável vem ganhando força, as indústrias já perceberam e estão se adequando para atender esse público que está cada vez mais exigente. Estão usando matéria prima de melhor qualidade, menos produtos químicos em sua composição, estão mudando embalagens (pois junto ao movimento de uma alimentação mais saudável, está caminhando em paralelo a questão da sustentabilidade – tema para outro post) e entendendo, que a máxima “MENOS É MAIS” vale também para a fabricação dos alimentos.

Mas e quem quer melhorar a alimentação, e não sabe nem por onde começar? O ideal, é consumirmos, no nosso dia-a-dia, comidas naturais, preferencialmente, feitas em casa, ou em locais que saibamos como são produzidas, evitando frituras, optando por integrais em vez dos refinados, colocando mais saladas e legumes no prato, incluindo pelo menos uma fruta ao dia (preferencialmente in natura, e não o suco). São pequenas mudanças, todos os dias, mas que vamos percebendo o quanto são significantes na nossa vida.



E na ida ao mercado, aprender a ler os rótulos (sim gente, tem que ler, e começar a entender o que está escrito lá), em uma regra bem simples, para quem está começando neste mundo de “comer saudável”: leu o rótulo, e não entendeu mais da metade do que está escrito ali? Corre que é cilada.... Comida tem que ser feita de comida, simples assim... Quer um exemplo bem prático? Leia o rótulo daqueles temperos prontos, é impossível de ler, só tem produtos químicos com nomes mega complicados, e que não fazemos ideia porque estão ali. Viu? Não é difícil, e te garanto, que com o tempo, vai ficando cada vez mais fácil.

E eu acredito, que para ser saudável, como tudo nessa vida, nós precisamos de equilíbrio. Não é porque você busca uma alimentação melhor, que vai precisar abrir mão de ir jantar fora, em um restaurante que tem hamburguer e batata frita, não é isso. É optar por uma alimentação mais saudável na maioria das vezes, e ter consciência que quando quiser aproveitar um bolo, cheio de açúcar e recheios e coberturas, poder efetivamente aproveitar – CONSCIENTEMENTE. Simples assim!



E bem-vindo a esse mundo saudável, que eu amo, e que espero que você também ame!

Se tiver alguma dúvida, pode me mandar aqui, ou se quiser saber mais, sobre algum tema relacionado a esse “mundo” vou ter o maior prazer em responder.

Bjus e até a próxima

Nenhum comentário:

Postar um comentário